Seleção por competências destaca-se no cenário de pandemia


Identificar se o candidato possui o perfil ideal para a vaga de emprego tem sido um elemento fundamental


O modelo de seleção por competência era já muito valorizado antes do cenário da pandemia do coronavírus. Porém, desde o início do fenômeno que abalou a economia e o modo de operação de todas as empresas, esse formato, tornou-se ainda mais relevante, pois evidenciar resultados é imperativo e com melhor ajustamento possível com a demanda da posição em aberto.


“O modelo trabalha na sua essência com o conhecimento, habilidades e atitudes para o cargo em questão. Procuramos avaliar a partir da fala e argumentos do candidato, não só a habilidade que ele tem mas como ele procura praticar aquela competência em diferentes cenários”, explica o diretor da RH Mattos, Cassio Mattos.


Outro aspecto relevante é considerar o conjunto de competências que pode ou não ser associado a cultura organizacional da empresa. O sucesso na contratação e continuidade do trabalho pode muitas vezes depender dessa resposta que precisa ser a mais sincera possível.


“O entrevistador deve estar atento ao princípio de que identidade é produtividade, propósito organizacional deve estar alinhado com o propósito do profissional, então pela narrativa com dados e fatos teremos maior confiança na contratação” sintetiza Cassio.




51 visualizações0 comentário